Um pedido de desculpa


Desculpa chegar do nada,
despejar os problemas desse jeito.
Eu transbordei.

Me mantive segura em meio a tudo
no olho do furacão.
Não tinha nada haver comigo,
nada haver com a gente.
Em algum momento não aguentei mais,
fui engolida
jogada contra a parede.
Agora, estou partida em pedaços
como se eu fosse um simples galho
após ser lançado ao caos.

Suas palavras

Não me parecem boas o suficiente. Nenhuma palavra anda me servindo ultimamente para que eu consiga desengasgar a enxurrada de sentimentos entalados em algum lugar dentro de  mim. Já fiquei deitada, andando de um lado para o outro, de ponta cabeça, até dancei um pouco, coloquei música alta, li alguns livros e já pensei em ficar me olhando no espelho esperando apenas que todas as palavras voltassem a seus significados de origem e que pudessem traduzir novamente tudo aquilo que desaprendi a dizer.

"Faço das suas, as minhas palavras" foi o que pensei quando ouvi você pronunciar tudo aquilo que tentei e não consegui por muito tempo. Tudo o que você diz parece soar tão bem, é estranho, eu quem costumava ser boa com as palavras e não você. Lembro o seu costume de atirar contra mim o que eu mesma dizia em momentos aleatórios mas que você memorizava perfeitamente, foi assim que aprendi a ter cuidado com o poder que uma simples palavra poderia ter. De tanto pensar em qual seria a melhor, a perfeita, acabei me deixando levar como se fossem sempre insuficientes e que apenas as suas seriam incontestáveis e certas.

Acho que descobri o motivo para essa minha confusão toda, você é o culpado dela.  As vezes penso que isso deveria servir de inspiração para que meus textos fluíssem, mas a cada dia que passa parece que as borboletas que foram plantadas em meu estômago se multiplicam desenfreadamente e isso me atrapalha - mas, não é ruim -. As borboletas contaram que me perdi em você e que por lá vou me encontrar, mas que eu não deixasse isso ocorrer novamente porque era necessário que me restassem no mínimo os pés firmes no chão e a cabeça erguida para que o controle da minha vida ainda me pertencesse.

Meu medo é que você leve embora as borboletinhas, e que por algum motivo, você vá junto. Seus lábios, da última vez em que tive notícias, diziam que tudo entre nós acabou e me mandavam embora a todo e qualquer custo por conta da dor que atos antigos, impensados por mim, causaram a você. Gostava mais quando ouvia ao acaso os seus planos para o futuro ou simplesmente, dizer que me amava, já era o suficiente para me tornar completa mesmo que tudo ao nosso redor ainda fosse só caos. Sua maneira de me pedir em casamento a todo tempo me fez sorrir todas as vezes em que fiz questão de aceitar seu pedido, e saber que era a mim que você queria ao seu lado.

Parei de acreditar em seus dizeres a partir do momento em que senti que os pequeninos seres de asas que em mim habitavam estavam morrendo, eu tinha que desengasgar de uma vez por todas ou te perderia. Suas palavras já não eram mais as que eu queria ouvir, não eram mais as que significavam realmente tudo o que deveriam significar, e vendo você daquele jeito, vi que também havia se perdido na sua própria confusão.

Colaboração: Camila Maciel

Não é um clichê de paixão adolescente


Por trás do " eu te amo" que tanto me falou em momentos aleatórios eu pensava o por quê de ter escolhido me amar. Nunca cheguei a resposta alguma e nem ousei perguntar, por achar que não deveria. Sou insegura, quis cada vez entender mais a fundo quais eram seus sentimentos por mim. Perdão, mas duvidei algumas vezes do seu amor após ouvir dizerem que só amou uma garota na vida e todas as outras eram por carência.


Chegou por acaso na minha vida e acabou ficando, a propósito, foi o melhor acaso. Tornou-se alguém único, até que... deixei que escapasse entre meus dedos. Foi algo que não afetou só a mim, mas a você também deixando mágoas. Em alguma volta que o mundo deu te encontrei novamente e como quem não queria nada - sabia que ti queria de volta - tentei nos aproximar. Foi como caminhar dentro de um túnel escuro para alcançar a luz ao fim dele, mas nesse túnel, não havia luz e nem certezas.

Nunca pensei que depois disso nos tornaríamos o que nos tornamos, foi tudo tão rápido. A princípio queríamos estar juntos e fugir dos sentimentos, não queríamos perder um ao outro. Mas ai que está o mal de tudo. Você já tinha se tornado importante demais para mim - e eu para você - o que quer que acontecesse, bom ou ruim, afetaria. 

Haviam coisas que me incomodavam e acabava por chorar horas a fio, mas o que eu poderia fazer se seu argumento era apenas "Se tá ruim, me deixa" e definitivamente a última coisa que queria era deixa-lo. Tínhamos o que chegou a ser chamado de "relação", proferido diretamente dos seus lábios. Pensei muito ao ouvir tal palavra. Sim, era uma relação. Não assumida, admito, complicada e cheia de defeitos, mas nada me importava desde que estivéssemos juntos. 

Inevitavelmente eu também tinha defeitos e ações que o incomodavam, e as "merdas" foram acontecendo e junto a elas as brigas. Eu não poderia evitar coisas das quais nem sabia que o afetariam, "Você deveria imaginar" "O que você acha?" "Não me diz que você fez isso", foram frases que ouvi com certa frequência. A culpa dessas falhas não eram de um todo minha, sem uma bola de cristal eu não poderia me privar das coisas por apenas achar que poderiam de alguma forma deixar-lhe mal, eu precisava saber antes que afetasse e nunca me foi dito nada claramente e com antecedência - talvez, insinuado apenas -.

Justo, nada foi justo. O preço para não te perder era caríssimo, e sabendo o quão era importante para mim não se importou de cobra-lo. Entre aceitar e te perder, aceitei mesmo que me magoasse. Seria sua, enquanto você estaria aproveitando sua vida com quem quisesse porque "a vida é curta". Como eu saberia até que ponto importava-se com meus atos quando impôs algo tão horrível que de minha parte foi aceito pelo amor? No início mal ligava para com quem eu falava, para o que eu fazia, tudo isso mudou rápido e sem controle - você era o único que ditava as regras do que queria, sem minha opinião - na verdade, o controle estava em suas mãos e não soube administrar.

Tudo começou a desmoronar e tão rápido quanto nos envolvemos o perdi de novo. Não sei onde começamos a falhar, mas o fim doeu e ficou marcado. As lágrimas que derramei naquela noite não foram suficientes para que a dor saísse de mim. Chorei um oceano inteiro, eu precisava me esvaziar, mas cada centímetro meu tava preenchido por você. Peguei no sono sem perceber e talvez agora eu pudesse descansar um pouco, se não fosse por você também estar nos meus sonhos. Apesar de tudo que nos separou, sei que não sou a única que ainda quer que de alguma forma tudo mude e dê certo. Não sou de desistir fácil de algo que quero e como disse tantas vezes... Eu Quero Você.


Mas se não acontecer,
se não for para ser,
de qualquer forma
obrigada por ser uma das minhas lembranças mais bonitas.


(Primeiro texto - Fictício)

Meu gênero de livro favorito


Meio atrasada. Quase sumi. Apareci.
Esses dias estava lendo A Garota Do Calendário sentada no sofá, foi quando meu irmão passando por perto viu e perguntou " É sobre o que esse livro?" por algum motivo eu buguei e minha primeira reação foi gritar dizer "Mãe, explica do que é o livro." (ela estava sentada em uma cadeira por perto). Mainha nem pensou duas vezes, convicta soltou "Safadeza. O livro é de safadeza." e como se tivesse ativado um botão, automaticamente dei uma encarada no estilo "Retire o que disse!" mas acabou ficando por isso mesmo. Na verdade o livro que estava lendo é um exemplo de romance adulto e isso indica a presença de descrições de cenas chamadas "hot" e não "safadeza". 

 Atenção:
Não é todo livro de romance que contém esse conteúdo, apenas romance adulto.

Este gênero é indicado para maiores de dezoito anos.

Parei para olhar minha estante, feliz por estar cada vez mais completa sem os espaços vazios que antes havia e percebi que grande parte dos meus livros que ali estavam eram do romance em questão. Pensando um pouco cheguei a conclusão que era meu gênero preferido. Por favor hein, não pensem coisas ruins a meu respeito por conta disso e não me julguem dizendo que não sei apreciar bons livros que não tenham conteúdo sexual. Por que eu sei sim! Inclusive sou apaixonada por histórias de princesas ou romances que fazem a gente acreditar em tudo que não devia e acabamos nos iludindo bastante.

Conheci esse mundo de histórias sensuais acho que aos 14 anos e se não me falha a memória, nunca escondi da minha mãe. Ela nunca me proibiu de ler, ao contrário de mães de amigas minhas que achavam e acham coisa de outro mundo a filha ler "esse tipo de coisa".

Para quem tem a curiosidade de conhecer esse tipo de literatura eu peço que vá com a mente aberta, sem tabus, para que você possa ter uma real experiência sem pré-conceitos e decidir então se gosta ou não desse estilo de livro que trás as cenas sexys narradas detalhadamente.


Se quiser conhecer Belo Desastre, o primeiro livro que li e me viciou em ler romances "hot".

Comenta qual a sua opinião, vou adorar saber.




Playlist da virada


Entrei em 2018 com o pé direito, to sentindooo. Neste dia lindíssimo, ou nem tanto (não sei como ta o tempo) vim trazer minha playlist com músicas que não parei de ouvir esses dias e estranhamente algumas não tem nada haver com as outras, mas to ouvindo mesmo assim porque não sou normal. Sou amante de ouvir música alta, seja no fone de ouvido ou em caixa de som, adoro me sentir parte de cada batida e me perder nos toques, na letra. Espero que goste da minha seleção de preferidas do momento.

- Peek A Boo /Red Velvet

- Havana /Camila Cabello ft. Young Thung


- Attention /Charlie Puth


- 3A.M. /Jesse&Joy


- Por Favor /Pitbull ft. Fifth Harmony


- Cold /Maroon 5 ft. Future


-  I hate u, I love u /Gnash ft. Oliva O'brien

- There's Nothing Holdin' Me Back /Shawn Mendes

- I Kissed A Girl /Katy Perry

- Look What You Made Me Do /Taylor Swift

- The Heart Wants What It Wants /Selena Gomez

- Instruction /Jax Jones ft. Demi Lovato

- Mercy /Shawn Mendes

- Felices los 4 /Maluma

- Sou Dessas /Valesca Popozuda

- Beat it /Michael Jackson

- He Like That /Fifth Harmony
Não esqueça de deixar seu comentário, e um maravilhoso 2018 <3

Texto de conclusão do ano


Pretendo começar esse texto com a verdade, apenas a verdade. Estou sentada com as pernas cruzadas de tanto mosquito me picando enquanto tomo aguá de coco as 02:58 da madrugada com o fundo sonoro de sirene de polícia e cigarra gritando (porque o barulho que faz não da para ser chamado de canto, definitivamente). Já chega, vou ligar o ventilador. Voltei! Venho aqui neste humilde post resumir o que foi o ano de 2017.

Começamos o ano cheios de expectativas, metas, sonhos e tudo mais. Porém, para mim já começou no estilo "Eu cheguei com tudo, cheguei quebrando tudo. Pode me olhar, apaga a luz e aumenta o som."  Meu ano veio tão revoltado com a própria existência que tudo era 8 ou era 80, nunca um meio termo, era coisa de sentar e chorar a cada merda que acontecia. Teve dias que eu cheguei a pirar, passava a noite toda chorando e as vezes tinha dias tão felizes que minhas bochechas doiam de tanto sorrir. Foi um ano marcado por perdas extremamente significativas na minha vida. Não tenho palavras que definam o quanto sofri, superei e aprendi a cada dia em que pensei não aguentar tudo de ruim que me machucava e doía.

2017 foi fazer novos amigos. foi mudar para uma turma totalmente nova no colégio. foi viver os piores e melhores momentos de um jeito louco, sem proporções de quando tudo ia bem demais ou tava tudo indo de mal a pior. foi pintar o cabelo de vermelho. não abandonar as amizades antigas.  reconquistar as pessoas importantes que se afastaram. foi entender o significado do motivo pelo qual o sol sempre aparece no dia seguinte. foi chorar tão intensamente quanto sorrir.  entender o quanto a nossa família significa. foi colocar mais alguns piercings. voltar a dançar diante das decepções da vida. ouvir música alta e fazer o mundo sumir junto com o que parecia não ter solução. foi desafiar os outros e a si mesmo. E de acordo com o edital, 2017 foi O Ano!

Me perdoe qualquer expressão ou algo que eu tenha dito que possa ter ficado confuso, tenho certeza que a essência você entendeu bem. Um Feliz Ano Novo!

Desmaia Cabelo - Phyto Gen - Kert



Oi gente!! Hoje venho com o feedback de um produtinho que recebi, testei e super aprovei.
A uns anos venho mantendo mechas loiras e recentemente pintei minhas madeixas de ruivo o que gerou um ressecamento e aparecimento de várias pontas duplas. Como sabemos que a esperança é a última que morre, recebi 1 caixinha com 3 ampolas de tratamento e to aqui para contar minha experiência com o Desmaia cabelo da linha Phyto Gen.

Cada ampola tem 15ml bem concentrados que parece ser pouco mas não deixa a desejar.

O modo de usar é simples: Aplique nos cabelos limpos e úmidos após o banho, deixe agir pelo tempo recomendado e enxágue bem.

O produto promete:
Hidratação intensa, redução do volume e frizz.
Garante também, sedosidade e brilho.
Feito para todos os tipos de cabelo e age em apenas 3 minutinhos. 

O resultado após a aplicação foi exatamente como prometido causando uma belíssima mudança nos fios. Fazendo o tratamento como recomendado na embalagem, 1 ampola a cada 1 semana em que o processo deve ser repetido, os resultados vão ser cada vez mais satisfatórios. Indico para todos que querem dar um Up na cabeleira e arrasar. Beijos!

Coisas Que Todo Mundo Já Fez

Selecionei as 5 coisas mais prováveis na minha opinião de já ter acontecido com todo mundo e aposto que muitos concordarão comigo. Como todo mês tem um Top 5 (post curtinho em que listo 5 coisas sobre algum assunto) aqui venho com mais um e com alguns memes para ser mais divertido.

Dormir no frio por que seu amigo esqueceu de lhe dar um cobertor quando foi dormir na casa dele.

Esquecer de levar a toalha para o banheiro quando vai tomar banho e ter que gritar para sua mãe levá-la para você.
Bater o dedinho na quina da mesa, cama...

Lamber a tampa do iogurte.

Não dormir com o pé para fora da cama com receio de que algo possa acontecer.


O que mais combina comigo definitivamente é bater o dedinho na quina, fiz isso ainda ontem e quase chorei de dor. Eita dorzinha chata. E ai? Algum define você?