Suas palavras

10:22 16 Comentários -

Não me parecem boas o suficiente. Nenhuma palavra anda me servindo ultimamente para que eu consiga desengasgar a enxurrada de sentimentos entalados em algum lugar dentro de  mim. Já fiquei deitada, andando de um lado para o outro, de ponta cabeça, até dancei um pouco, coloquei música alta, li alguns livros e já pensei em ficar me olhando no espelho esperando apenas que todas as palavras voltassem a seus significados de origem e que pudessem traduzir novamente tudo aquilo que desaprendi a dizer.

"Faço das suas, as minhas palavras" foi o que pensei quando ouvi você pronunciar tudo aquilo que tentei e não consegui por muito tempo. Tudo o que você diz parece soar tão bem, é estranho, eu quem costumava ser boa com as palavras e não você. Lembro o seu costume de atirar contra mim o que eu mesma dizia em momentos aleatórios mas que você memorizava perfeitamente, foi assim que aprendi a ter cuidado com o poder que uma simples palavra poderia ter. De tanto pensar em qual seria a melhor, a perfeita, acabei me deixando levar como se fossem sempre insuficientes e que apenas as suas seriam incontestáveis e certas.

Acho que descobri o motivo para essa minha confusão toda, você é o culpado dela.  As vezes penso que isso deveria servir de inspiração para que meus textos fluíssem, mas a cada dia que passa parece que as borboletas que foram plantadas em meu estômago se multiplicam desenfreadamente e isso me atrapalha - mas, não é ruim -. As borboletas contaram que me perdi em você e que por lá vou me encontrar, mas que eu não deixasse isso ocorrer novamente porque era necessário que me restassem no mínimo os pés firmes no chão e a cabeça erguida para que o controle da minha vida ainda me pertencesse.

Meu medo é que você leve embora as borboletinhas, e que por algum motivo, você vá junto. Seus lábios, da última vez em que tive notícias, diziam que tudo entre nós acabou e me mandavam embora a todo e qualquer custo por conta da dor que atos antigos, impensados por mim, causaram a você. Gostava mais quando ouvia ao acaso os seus planos para o futuro ou simplesmente, dizer que me amava, já era o suficiente para me tornar completa mesmo que tudo ao nosso redor ainda fosse só caos. Sua maneira de me pedir em casamento a todo tempo me fez sorrir todas as vezes em que fiz questão de aceitar seu pedido, e saber que era a mim que você queria ao seu lado.

Parei de acreditar em seus dizeres a partir do momento em que senti que os pequeninos seres de asas que em mim habitavam estavam morrendo, eu tinha que desengasgar de uma vez por todas ou te perderia. Suas palavras já não eram mais as que eu queria ouvir, não eram mais as que significavam realmente tudo o que deveriam significar, e vendo você daquele jeito, vi que também havia se perdido na sua própria confusão.

Colaboração: Camila Maciel

16 comentários

Escreva comentários
Anônimo
Autora
7 de maio de 2018 18:16 Apagar

Minhas palavras estão guardadas no peito. Não sei se elas machucam, mas elas já estão lá a algum tempo e não sei o que fazer com elas além de guardá-las, recordá-las e entristecer-me por não poder mais usá-las.

Responder
avatar
11 de maio de 2018 02:16 Apagar

Que tudo!!!Pasma!!!Como vc escreve bem!Lance seu livro rapidamente pois vai bombar!Parabéns!!!

Responder
avatar
12 de maio de 2018 00:19 Apagar

Valeu! Pretendo, preciso só de mais alguns textos kkk e logo posso começar a estruturar ele para publicar!

Responder
avatar
Sweet Natie
Autora
12 de maio de 2018 12:10 Apagar

Você escreve super bem e me parece ter uma incrível criatividade, se lançar um livro estarei disposta a comprá-lo. Adorei o post ^^

Responder
avatar
16 de maio de 2018 21:16 Apagar

Profundo... Já imaginei um monologo!!

Responder
avatar
Thaís Limaa
Autora
16 de maio de 2018 21:22 Apagar

Incrível como você escreve perfeitamente bem, eu amei seu texto, muito sucesso pra vc linda. Continue sempre assim

Responder
avatar
17 de maio de 2018 01:00 Apagar

Que texto!! Todos nós temos coisas guardadas a sete chaves no peito, e nunca encontramos um modo de dize-las ne? Mas voce claramente tem essa capacidade, tu escreve muito bem, passa muito bem o que está "sentindo"!!

Responder
avatar
Layne Cardom
Autora
17 de maio de 2018 01:33 Apagar

Tem muitas coisas na nossa vida que precisamos passar justamente para aprender a não ter tanto apego, a paixão, as borboletas no estômago são uma delas, temos que deixar muitas coisas irem para outras coisas melhores e outra borboletas virem,Bjs.

Responder
avatar
17 de maio de 2018 15:28 Apagar

Uauuuu que escrita profunda e maravilhosa. Escreve tão bem!!!

Responder
avatar
Robson Morais
Autora
20 de maio de 2018 00:15 Apagar

Ótimo texto..Comecei a ler bem devagar e analisando que todos nós temos uma criatividade em nosso interior uns com facilidade e outros bem tanto. E foi exatamente está que botei em seu texto.
Parabéns pelo post.
www.robsondemorais.blogspot.com.br

Responder
avatar
Diego França
Autora
20 de maio de 2018 13:48 Apagar

Olá, menina! <3
Que texto lindo! Eu fiquei emocionado porque li muito de como me senti quando meu relacionamento de quatro anos acabou.

Essas borboletinhas são tão especiais quanto traiçoeiras. Realmente de fizermos suas "vontades", nos perdemos. E quando nos vimos a sós, é como desviver nossos caminhos e não saber por onde caminhar.

Pés no chão sempre.

Diego| Blog Vida & Letras
www.vidaeletras.com.br
|Tem sorteio de aniversário no blog,
valendo 4 livros + brindes.
Participe: https://bit.ly/2rUVgkb

Responder
avatar
Jaque Reis
Autora
20 de maio de 2018 16:48 Apagar

Adorei, seu texto tocou profundamente em mim, e estou até agora refletindo sobre tudo que você escreveu... Alias, que escrita! Parabéns, eu amei

Responder
avatar
21 de maio de 2018 14:13 Apagar

Que texto foi esse? Incrível como alguns texto de pessoas que a gente nem conhece pode bater tão certinho com o que sentimos no nosso coração?
Obrigada por essa experiencia <3

Responder
avatar
Gabby TeenTv
Autora
21 de maio de 2018 14:29 Apagar

Uau você me prendeu de uma tal forma que não queria parar de ler . Que lindo texto .

https://gabbyteensilva.blogspot.com.br

Responder
avatar
July Gomes
Autora
22 de maio de 2018 09:50 Apagar

Muito profundo, gostei muito do seu texto. Na verdade as palavras estão lá ,né?Mas são tantas que entalam na garganta.

Responder
avatar